Marcas e empresas estão em constante busca de crescimento no cenário digital e, por conta disso, utilizam-se de estratégias para melhorar os acessos em suas redes sociais e, principalmente, em seus websites. Logo, visando sempre potencializar os negócios, tais empresas fazem uso de uma técnica chamada ‘tráfego’. Mas afinal, o que isso significa dentro do marketing?

Da mesma forma que utilizamos esta palavra enquanto estamos dirigindo nossos carros e motos no meio do trânsito, tal termo se aplica aqui de forma bastante similar. Em outras palavras: o tráfego digital nada mais é do que a movimentação dos usuários nas páginas ativas e presentes no mundo cibernético (web).

Sabemos que dentro de tudo do que já citamos aqui no nosso blog, este assunto não poderia ficar de fora, pois o tráfego é considerado o item mais crucial para mapearmos e tomarmos ciência se o nosso site pessoal ou o site do nosso parceiro/cliente tem relevância e, consequentemente, se consegue conquistar leads.

Ao todo, temos 06 fontes (também chamadas de vias) de tráfego digital, são elas:

1 – Tráfego Orgânico:

É o mais disputado de todos, pois dispensa a necessidade de qualquer tipo de pagamento. O próprio termo (orgânico) já diz tudo – acontece de forma natural e todos os resultados esperados irão vir de forma hierarquizada pelo próprio Google. Logo, quanto melhor a qualidade textual de seu blog/site e também o seu respectivo layout, maior a tendência de receber bons acessos.

2 – Tráfego Pago:

Formato de tráfego para os que buscam por resultados mais rápidos, muitas vezes quase que instantâneos. Nessa modalidade, o uso de links patrocinados e/ou anúncios nas diversas plataformas existentes na web facilitam os ganhos de uma empresa.

Existem duas categorias de tráfego pago: 1) Uso do Google Adwords ; 2) Rede de Sites Parceiros (Postar sua marca em um link que tem associação ao seu segmento/nicho).

3 – Tráfego de Referência

Trata-se de um termo usado para nomear os visitantes que chegam a um site como um blog de e-commerce ou loja virtual como a sua, por exemplo, a partir de um link incluso em um site ou blog de outra empresa, marca, influenciador, etc.

4 – Tráfego de E-mail Marketing

É toda forma de comunicação de uma empresa e seus respectivos clientes e amigos. Nesta modalidade, os usuários que clicam nos e-mails que chegam nas suas devidas caixas de entrada, acabam criando um elo que, por fim, chega a concretização do marketing

5 – Tráfego Social

É o momento em que você é visto nas plataformas digitais (Facebook, Instagram, Twitter, WhatsApp e Telegram) ao divulgar/mencionar sua marca por meio links e hiperlinks

6 – Tráfego Direto

O simples ato de acessar o domínio de uma empresa/marca chama-se de tráfego direto. Esta modalidade de tráfego é comum quando o internauta já está familiarizado com aquilo que você já oferta, seja no On ou no Off. Por isso, em se tratando de visualizações, busque por comprar/acessar domínios com as extensões (.com; .com.br ou .net).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *